Blog da Nartan

imagem-dancavital

Curso Regular: Dança Vital em Brasília 2018

Um curso conduzido por várias técnicas de dança, meditações ativas e passivas, e com apoio de exercícios terapêuticos, como arteterapia, respiração consciente e yoga da voz

2018_dancavital_flyer

Data:
Vivência Aberta: 7 de Março, Quarta às 20h
Curso Regular: 14 de Março, todas as Quartas, das 20h às 22h
De Março a Junho de 2018

Local:
SOMA cultura de saúde – 708/709 norte Bl. A Ent. 13 – 3° andar (ao lado do banco Itaú)

Formas de Pagamento:
À vista = R$ 830,00
2X = R$ 437,00
4X = R$ 230,00

Informações:
61 – 98173.8433 e 99636.2364
grupodancavital@gmail.com

Sobre o curso

O primeiro ritmo que conhecemos logo quando fomos concebidos é a batida do coração: o nosso coração e o de nossa mãe, que nos acalentou, alimentou e ninou em seu ventre. Com o passar do tempo, fomos crescendo e o nosso movimento corporal acompanhou o interesse por tudo e todos. Subimos, descemos, pulamos, rodopiamos, etc. Basta um som na vitrola e lá está aquele pequenino ser girando o quadril, os braços, a cabeça e os pés.

Nascemos com a possibilidade de nos expressarmos naturalmente, porém o corpo do homem moderno foi contido em seus desejos e manifestações. A repressão social, religiosa, cultural, moral e sexual gerou as doenças psicossomáticas tais como a depressão e a ansiedade. A desconexão profunda com as emoções e os pensamentos se apresenta no corpo, em forma de couraças – tensões no nível muscular – gerando uma respiração curta e desernergizada e provocando doenças.

O homem se afasta cada vez mais de si, vivendo somente um estereótipo do que todos devem ser e fazer, para ser respeitado e aceito na sociedade. Contudo perde o senso de individualidade e de coletividade, além de sua originalidade e criatividade.

Desenvolvendo um corpo saudável

O movimento e a dança sempre representou um meio das pessoas aprenderem a se comunicar com o mundo. O corpo se transforma num poderoso veículo de comunicação tão ou mais forte que sons ou palavras.

Dançando nós preservamos a energia e o equilíbrio do ritmo interno do corpo, beneficiando todos os seres de todas as idades. O indivíduo desenvolve a consciência do corpo, suas habilidades e talentos, e reconhece seus limites.

Através da dança, trabalha-se o movimento para transformar a rigidez do corpo em elasticidade, um caminho que leva ao autoconhecimento, à meditação e ao relaxamento. Saindo do isolamento para aceitar as diferenças, resgatando a diversidade e a autenticidade, descobrindo seus próprios estilos, formas e gestos. Transformando a dança em exercício de humanização, espiritualidade e compreensão entre os indivíduos.

A dança chamada amor

“A dança precisa ser aprendida – a graça dela, seus movimentos. Você precisa treinar o corpo para isso. Você nasce somente com a capacidade. É claro, você nasce com um corpo; você pode ser um dançarino porque você tem um corpo. Você pode movimentá-lo e pode ser um dançarino, mas dançar precisa ser aprendido. E dançar não é tão difícil porque só depende de você.” Osho

A dança é uma abordagem corporal, voltada ao conhecimento pessoal que estimula o movimento criativo e a espontaneidade do corpo, motivando a comunicação e a integração entre as pessoas. O uso terapêutico da dança e do movimento é um instrumento simples e poderoso que permite, através de um gesto, melhorar o próprio modo de ser e estar, física e mentalmente, no mundo.

Dessa forma, a dança pode nos proporcionar um meio de mapear os movimentos da nossa psiquê, bem como de explorar os domínios dos aspectos masculino e feminino da nossa alma.

Utilizando a Dança como ferramenta, busco utilizar os recursos artísticos, educacionais e terapêuticos da dança para encontrar as pessoas e auxiliá-las a descobrir caminhos, superar os desafios e viver mais felizes.